aqui na varanda de casa
de frente pro mato
sentado na flor do vazio
onde tudo é possível
até inventar a realidade
Nesse universo mental
desapegar do passado
deixar ir a velha caixa de lembranças
e carregar o presente mais leve
suave mente integrada aos olhos do presente
esse exato momento de tudo suspenso
onde tudo pode quem cria
onde é dada a chance de ser ação ao invés de só reação
Quando pensar em comparação é tirar a magia
da existência única de cada manifestação